a gazola travi

Terminada a Revolução Constitucionalista, em outubro de 1932, os irmãos Gazola instalam a primeira fábrica brasileira de espoletas para caça: a “Gazola Travi & Cia.”, criada oficialmente em 22 de novembro de 1932, por ocasião da associação com o empresário Marcos Travi.

O êxito das operações rende frutos: a pequena mas bem montada fábrica de munições é vendida para industriais paulistas. A firma resolve, então, importar equipamentos e instalar a primeira forja de cutelarias da região nordeste do Rio Grande do Sul. É quando surge o complexo fabril localizado na Av. Júlio de Castilhos, entre as ruas Alfredo Chaves e Guia Lopes, nas imediações da Caixa Econômica Federal.

 

Já com o início da Segunda Guerra Mundial, em 1939, a consequente suspensão da exportação de matérias-primas da Europa obriga a metalurgia nacional a fabricar novos produtos em busca de sobrevivência.

 

Com a entrada do Brasil no conflito, em 1942, e 10 anos após a bem sucedida experiência de 1932, a Gazola dá novamente início à produção de material bélico. Tudo sob a fiscalização do Exército Brasileiro.

Grupo de funcionárias na escadaria da fábrica, localizada na Av. Júlio de Castilhos, entre as ruas Alfredo Chaves e Guia Lopes. Data: 1947. Autoria: Studio Geremia, acervo Memorial Gazola

Grupo de funcionárias ao término da jornada de trabalho, batendo o ponto na fábrica localizada na Av. Júlio de Castilhos, entre as ruas Alfredo Chaves e Guia Lopes. Data: 1947. Autoria: Studio Geremia, acervo Memorial Gazola

Ato cívico durante as comemorações da Semana da Pátria, em frente à Gazola Travi, na Av. Júlio de Castilhos. Participaram os diretores José, Gazola, Sylvio Gazola Gazola e Otarino Travi, o jurista Ary Zatti Oliva, o prefeito Dante Marcucci e José Ariodante Mattana. Data: 7/09/1938. Autoria: Studio Geremia. Imagem gentilmente cedida pelo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami

Ato cívico durante as comemorações da Semana da Pátria, em frente à Gazola Travi & Cia, na Av. Júlio de Castilhos. Participaram os fundadores José Gazola e Sylvio Gazola, o jurista Ary Zatti Oliva, o prefeito Dante Marcucci e José Ariodante Mattana. Data: 7/09/1938. Autoria: Studio Geremia. Imagem gentilmente cedida pelo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami

Ouvidos de aço para espingarda da marca Vulcano, produzidos pela Gazola. Data: 1935. Auotria: Studio Geremia, acervo Memorial Gazola

Espoletas da marca Vulcano, produzidas pela Gazola. Data: 1935. Autoria: Studio Geremia, acervo Memorial Gazola

© 2017 por Memorial Gazola

Senso Comunicação Integrada

Rod. BR 116, 1018 - Petrópolis
Caxias do Sul - RS 

(54) 3041-1511

  • Videos
  • Facebook